Neurologia

Neurologia

Em Tratamentos de Psiquiatria, Psicologia, Estimulação Magnética e EMDR » Neurologia

Os leitores nos mandam o resultado de um exame e esperam um diagnóstico ou uma orientação.

É pena, mas geralmente não é possível. A interpretação desses exames depende da anamnese (história clínica), das queixas, dos sinais e sintomas do paciente e dos resultados dos tratamentos.

Só o resultado do exame sem outras informações, na maioria das vezes não permitem chegar a nenhuma conclusão sobre,  gravidade, prognóstico nem sobre o tratamento necessário.

Exemplos de resultados de exames que sozinhos não permitem uma conclusão sem mais informações:

  • Cisto Aracnóide.
  • Atividade Irritativa, Anormalidade Paroxística.
  • Instabilidade global da eletrogenese cerebral e atividade lenta (teta) predominante nas áreas anteriores traduzindo imaturidade elétrica cerebral.
  • Calcificações estão no cérebro há décadas, vão continuar lá e não produzem nenhum sintoma. Calcificação cerebral isolada no Brasil, na maioria dos casos significa que a pessoa teve Tênia (Solitária)
  • quando criança e um ovinho da Tênia calcificou no cérebro (Neurocisticercose), sem trazer nenhum tipo de problema.
  • Gliose Microleucoencéfalopatia Periventricular.
  • Alterações Córtico-subcorticais de caráter inespecífico.
  • Proeminência dos Sulcos Corticais e Fissuras Sylvianas muitas vezes não provocam nem mesmo perda de memória.
  • Hipersinal nas Seqüências em T2 e Flair, na Substância Branca Peri-ventricular e Centros Semi-ovais, podendo corresponder a Leucomicroangiopatia e Gliose.
  • Ateromatose das Carótidas, sinais de Hipotrofia Cerebral, Involução Cerebral, proeminência dos Sulcos Corticais e Fissuras Sylvianas, sinais incipientes de Atrofia cerebral podem ser perfeitamente normais
  • em pessoas de mais idade.
  • EEG apresentando instabilidade global da eletrogenese cerebral e atividade lenta (teta) predominante nas áreas anteriores traduzindo imaturidade elétrica cerebral.
  • Atividade epileptiforme por ponta, onda aguda e onda lenta de projeção nas regiões fronto-centrais.
  • Área de gliose